Anúncios

terça-feira, 27 de março de 2018

UM CAPITÃO FIXO SERÁ NECESSÁRIO PARA O BRASIL NA COPA DO MUNDO?

Fala pessoal? Tudo na paz? Hoje vamos deixar PES e FIFA de lado, e vamos falar de futebol real, mais precisamente, a Seleção Brasileira. Vamos lá?

Desde o retorno ao futebol brasileiro, Tite usa o sistema de rodízio da faixa de capitão nos elencos que treina. Quando voltou ao Corinthians no fim de 2010, o treinador viu William usar a faixa. No ano seguinte (2011), o jogador se aposentou, e a faixa foi para Ronaldo. E, logo depois do Fenômeno se aposentar, a faixa foi para Chicão, contudo, após Tite deixar o zagueiro no banco de reservas, a faixa começou a ganhar esse sistema de rodízio de jogadores.

Contudo, Tite já tinha essa ideia, quando o mesmo treinou o Corinthians em 2004. Ele fez isso, após Rincón perder a faixa no clube. Contudo, Tite não durou muito tempo no cargo de técnico do clube paulista.

E desde que o técnico gaúcho, considerado o melhor treinador brasileiro atualmente, assumiu a Seleção Brasileira, ele manteve o sistema de rodízio de capitães.

No total, 15 jogadores já usaram a braçadeira de capitão no Brasil. O lateral Daniel Alves, foi o que mais jogou com a braçadeira, 4 vezes. Depois vem o zagueiro Miranda, que foi por 2 vezes.

Tite já disse que vai manter o rodízio durante a Copa do Mundo. Contudo, a Seleção precisa de alguém com voz "mais ativa" dentro do grupo, e ainda, uma pessoa que imponha respeito diante dos adversários nas partidas.

Thiago Silva sofreu críticas na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, por não liderar a equipe nas disputas de pênaltis contra o Chile, e na falta de apoio (vindo do banco) no fatídico 7x1 contra a Alemanha, e na decisão do 3º lugar contra os holandeses.

O nosso maior craque atualmente, Neymar, ainda sofre de "pitis" durantes algumas partidas. O jogador, de vez em quando (ele melhorou bastante) comete alguns chiliques diante de adversários que o provocam. Muitas pessoas da mídia e da torcida dizem que o jogador é "mimado" pelo seu staff. E com isso, necessitamos de um capitão fixo na Copa, para lidar com algum eventual problema de Neymar, e também liderar dentro de campo a equipe rumo ao Hexa.

Dentro de inúmeros líderes no grupo de Tite, vejo que Daniel Alves e Miranda possuem esses quesitos demonstrados acima.

Daniel, que jogou por muito tempo no Barcelona, o jogador com mais títulos oficiais na história do futebol mundial, tem o espírito agregador junto com o grupo, além de ser amigo e companheiro de equipe de Neymar no PSG. O jogador será o capitão contra a Alemanha, e é o jogador mais antigo jogando na seleção.

Miranda também vem perto de Daniel para liderar a equipe. O zagueiro ganha pontos por ser um jogador tranquilo, que não sente a pressão de jogos grandes, e dificilmente se irrita jogando. Ainda tem outros candidatos que podem assumir a vaga, como Renato Augusto e Marcelo (vice-capitão do Real Madrid).

Por mais que a ideia de rodízio de Tite ser uma coisa boa para os jogadores, e mesmo que a FIFA (até agora) não "obrigue" um capitão fixo nas seleções, durante a Copa, isso pode ser necessário.

Gostaram do post? Deixem seus comentários abaixo. 


Sigam-me no Twitter: Brasileirados

Fiquem com Deus, abraços do Nino!





Nenhum comentário:

Postar um comentário